A Mastopexia ou Lifting das Mamas é o procedimento indicado para corrigir seios flácidos e caídos. Trata-se de um procedimento com várias denominações, como mamoplastia, mamoplastia redutora, plástica das mamas, contudo trata-se da mesma cirurgia. Considerando ser este um dos procedimentos mais procurados por pacientes que desejam melhorar a aparência das mamas, é importante detalhar o maior volume de dúvidas possíveis sobre o assunto.

Por isso, você vai saber nesse artigo:

  • Qual a indicação da Mastopexia
  • Quais são os graus de flacidez das mamas
  • A Mastopexia e o Implante de Prótese de Silicone nos Seios
  • O que fazer antes da Mastopexia (pré-operatório no Lifting das mamas)
  • Como é realizada a cirurgia de Lifting das Mamas
  • Quais são as incisões na Mastopexia
  • Como ficam as cicatrizes após a Mastopexia?
  • Como é a Recuperação na Mastopexia
  • Quais são os resultados do Lifting Mamário (Mastopexia)
  • Quais são os riscos da Mastopexia
  • Qual o profissional habilitado para realizar a Mastopexia
  • O que perguntar na primeira consulta?
  • A primeira questão a ser conhecida nesse caso é a indicação da Mastopexia

Indicação da Mastopexia (Lifting das Mamas)

Mulheres jovens possuem mamas mais rígidas após a puberdade. Isso porque possuem uma quantidade maior de glândula mamária. Entretanto, com o passar dos anos essa quantidade de glândula vai diminuindo, aumentando a quantidade de gordura nas mamas, e também a tendência de queda dessa mama (ptose).

Portanto o lifting mamário está indicado para mulheres que passaram pelas seguintes situações:

  • Amamentação;
  • Envelhecimento;
  • Gravidade;
  • Hereditariedade;
  • Oscilações de peso;

Se você observou uma queda das mamas em decorrência de alguns desses casos e deseja corrigir esse problema, o agendamento de consulta com um cirurgião plástico é o primeiro passo!

Quais são os graus de flacidez das mamas

Conhecer qual o grau de flacidez das mamas é fundamental para o sucesso da cirurgia de Mastopexia ou Lifting das Mamas. Isso porque o cirurgião só poderá definir o tipo de tratamento cirúrgico após definir qual o grau de ptose das mamas da paciente.

Para isso normalmente o cirurgião plástico utiliza o sistema de classificação de Regnaut¹ , que classifica as mamas em três graus de ptose. Esse sistema toma por base a posição da aréola em relação ao sulco mamário (linha abaixo do seio), pele e glândula mamária. Também define ptose parcial (ou ptose glandular) e pseudoptose (hipoplasia mamária pós-gestacional ou perda de peso).

GRAU 1  : Mamilo ao mesmo nível do sulco inframamário, acima do contorno inferior da mama .
GRAU 2 : Mamilo abaixo do sulco inframamário, mas ainda acima do contorno inferior da mama .
GRAU 3 : Mamilo abaixo do sulco inframamário, ao nível do contorno inferior da mama .
PSEUDOPTOSE: Mamilo acima do sulco inframamário com o pólo superior da mama “vazio”. Isto confere um aspecto caído á mama, ainda que não esteja caída.

1: Regnault P. Breast ptosis. Definition and treatment. Clin Plast Surg. 1976;3(2):193-203.

A Mastopexia e o Implante de Prótese de Silicone nos Seios

Lifting de Mama - Mastopexia - Dr Rubem lang Stumpfle

A Cirurgia de Mastopexia pode ser combinada com a Cirurgia de Implante de Silicone nos Seios. E são dois os fatores que podem influenciar essa decisão. O primeiro deles diz respeito ao aspecto técnico. O cirurgião irá indicar a colocação da prótese de silicone nos casos onde a quantidade de tecido existente é insuficiente para preencher o pólo superior da mama da maneira adequada. Nesse caso a utilização em uma prótese de silicone, mesmo que pequena, irá proporcionar maior firmeza às mamas. Isso porquê a mama é remodelada mediante a utilização de pontos que aproximam os tecidos. Se o tecido da paciente não possuir a densidade necessária, serão grandes as chances do resultado não ser o desejado ao longo do tempo. A utilização das próteses tem a finalidade dar suporte e projetar para frente a mama da paciente.

A outra hipótese para utilização da prótese de mama em conjunto com a Mastopexia, diz respeito ao desejo da paciente! Ou seja, se a paciente, além de remodelar os seios, busca aumentar o volume dessas mamas, a prótese de silicone é ideal para tanto. Contudo, tal possibilidade sempre deverá ser avaliada em conjunto com o cirurgião plástico.

Alternativamente muitas pacientes aumentam as mamas fazendo uso da Lipoenxertia ou Lipoescultura, que é a utilização de gordura localizada em determinadas áreas do corpo dessa paciente, retirada por meio da Lipoaspiração e depois de tratada é enxertada nas mamas da paciente.

O que fazer antes da Mastopexia

Antes de se submeter a uma cirurgia plástica como a Mastopexia, alguns cuidados e providências são fundamentais. Por isso, aqui na clínica sempre indico às pacientes que tomem os seguintes providências e cuidados pré-operatórios:

Realização de exames prévios a qualquer cirurgia como um hemograma completo, além da avaliação da coagulação do sangue, entre outros.

Avaliação da mama através de exames de ultrassom e mamografia (para detectar eventuais lesões ou alterações nas mamas, como a existência de cistos ou nódulos).

– Caso a paciente seja fumante, evitar fumar por, no mínimo, 3 semanas antes da cirurgia;

Não ingerir bebidas alcoólicas ao menos nas 48 horas antecedentes à cirurgia;

– Nas 2 semanas anteriores ao procedimento parar/evitar o uso de medicamentos anti-inflamatórios, principalmente aqueles que contém ácido acetil salicílico – como as aspirinas, medicamentos anti-reumáticos, remédios aceleradores do metabolismo – como anfetaminas, fórmulas para emagrecimento e Vitamina E;

– Manter-se em jejum absoluto de 8 horas;

Não trazer ou portar relógio, jóias ou objetos de valor. Retirar quaisquer objetos metálicos (piercings) ou informar sobre a presença dos mesmos.

Não aplicar cremes ou maquiagens nas áreas que serão operadas.

Evitar lentes de contato no dia da cirurgia.

– Recomenda-se que no dia da cirurgia, as unhas das mãos estejam ao natural, sem esmaltes, para que não interfiram no sensor de monitoramento.

Como é realizada a cirurgia de Lifting das Mamas

 

A Mastopexia ou Lifting das Mamas tem uma duração média de 2 a 4 horas, dependendo sempre de sua complexidade. A cirurgia inicia com uma limpeza na área que será operada. A seguir, ocorre a realização da anestesia, que normalmente é geral. Depois disso, seu cirurgião plástico irá definir os marcos anatômicos e desenhar as linhas para realização das incisões.

Existem diferentes técnicas para remoção de pele da mama e remodelar as mamas, o que irá determinar a localização das incisões e cicatrizes resultantes. Nesse sentido, seu cirurgião plástico irá selecionar a técnica de acordo com o exame clínico realizado em consulta médica, considerando o tamanho e forma das mamas, o tamanho e posição da aréola, o grau de flacidez da mama, além da qualidade e elasticidade da pele e quanto de pele extra a paciente possui.

Após as incisões, o cirurgião plástico irá remover a pele em excesso da mama, e reposicionar o mamilo e aréola para uma posição superior. Nos casos onde a aréola aumentou ou mudou sua forma, ela terá seu tamanho e forma restaurados. A pele que se localizava acima da aréola é ajustada no seu contorno. A pele que fica abaixo da aréola será reposicionada e fechada com incisões conforme a técnica determinada pelo seu cirurgião plástico, cujas características serão detalhadas no tópico abaixo.

Além disso, serão colocadas suturas profundas no tecido mamário objetivando apoiar a nova posição da mama por um longo período de tempo.

Ao fim, todas as incisões são fechadas, sempre objetivando deixá-las o mais discretas possíveis, e são colocadas bandagens ou ataduras nos locais da incisão durante a cicatrização, com o objetivo de manter a integridade do procedimento.

Os mamilos e aréolas normalmente permanecem íntegros, permitindo a preservação da sensibilidade e da capacidade de amamentar.

Quais são as incisões na Mastopexia

tipos de incisao mastopexia dr rubem lang porto alegre

As incisões na cirurgia de lifting mamário são variadas e dependem sempre do tipo de abordagem definida pelo seu cirurgião plástico. Essas incisões são realizadas de acordo com o contorno da mama, objetivando deixá-las sempre o mais discretas possível. As incisões normalmente realizadas nesse procedimento são:

Incisão em forma de âncora ou “T” invertido: É realizada uma incisão ao redor da aréola e outra vertical mediana, seguida de outra localizada no sulco inframamário (dobra da pele abaixo dos seios). Trata-se da incisão mais invasiva, normalmente utilizada nos casos de flacidez com maior grau. É também o método utilizado para a cirurgia de redução de mamas, que pode ser realizado em conjunto.

Incisão Vertical: Normalmente utilizada nos casos onde o grau de ptose é moderado. Uma incisão é feita ao redor da aréola e outra vertical na linha média da mama. Normalmente é a melhor opção para os casos onde há elevação da mama com a colocação de próteses de silicone.

Incisão Circumareolar ou em rosca: Indicada para os graus de flacidez moderada ou leve. Também utilizada nos caso onde há utilização de implantes mamários.

Incisão Periareolar: Utilizada nas pacientes que estão com leve grau de flacidez. Normalmente é utilizada em conjunto com a cirurgia de aumento das mamas.

Ao longo do tempo as incisões ficam mais discretas.

Seu objetivo durante o período de recuperação é manter as incisões livre de infecções, uma vez que podem trazer problemas na cicatrização.

Como ficam as cicatrizes após a Mastopexia?

Normalmente as cicatrizes apresentam evolução ao longo do tempo, levando aproximadamente 12 a 18 meses para atingir seu resultado final. Ao longo dos primeiros 30 dias elas estão mais visíveis, algumas vezes apresentando pequenas reações aos pontos ou curativos. A partir do 1º mês as cicatrizes passam por um “espessamento” normal, além de ir modificando sua tonalidade até o 12º mês. Nesse período a tonalidade da cicatriz pode passar do “vermelho” para “marrom”. Entretanto, a tendência é que o clareamento ocorra aos poucos. Depois de um ano a cicatriz fica mais clara e menos espessa, alcançando seu aspecto final. Qualquer avaliação sobre a cicatriz deverá sempre ser realizada pelo seu cirurgião plástico.

Existem pacientes que ficam com as cicatrizes mais visíveis depois da Mastopexia, pois tem tendência à cicatrização hipertrófica ou ao quelóide. Pacientes que tem pele mais clara possuem menores chances de passar por esse tipo de complicação na cicatriz.

Para evitar ou tratar esse tipo de problema nas cicatrizes existem opções clínicas e cirúrgicas, indicadas para cada momento do tempo da cicatrização, devendo-se sempre alertar que não há que se confundir o processo de cura da cicatriz no primeiro ano, com algum problema na cicatriz.

Como é a Recuperação?

Uma das maiores preocupações no pós-operatório da Mastopexia diz respeito ao inchaço e formação de líquidos na região das mamas. Por isso, é muito provável que seu cirurgião plástico recomende a utilização de uma malha de compressão que irá proporcionar maior firmeza na região operada, e consequentemente, mais segurança e conforto à paciente. A paciente deverá utilizar a malha de compressão por algumas semanas, duração essa que será indicada pelo seu cirurgião plástico.

Eventualmente, há a utilização de drenos cirúrgicos que serão retirados, juntamente com as bandagens, alguns dias após a cirurgia. A paciente pode observar uma dor leve, além de inchaço e alguns hematomas que normalmente desaparecem em algumas semanas. Além disso, poderá existir dormência ao redor da aréola, que deve desaparecer em algumas semanas.

Mesmo que a paciente possa se sentir confortável e apta a retomar as atividades rotineiras e que não exigem maiores esforços já na primeira semana, as atividades que exigem maior esforço físico como levantar crianças, carregar sacolas pesadas, como também realizar exercícios devem ser evitadas por no mínimo três ou quatro semanas após a realização do procedimento. Assim seu corpo terá o tempo necessário para reforçar a cicatrização. Entretanto, tal avaliação sempre caberá ao seu cirurgião plástico! Portanto, existindo dúvida sobre esse ou qualquer assunto sobre a cirurgia, questione seu cirurgião!

Quais são os resultados do Lifting Mamário

Ainda que logo após a cirurgia as mamas estejam inchadas, a paciente observará uma significativa diferença no formato e na posição das mamas imediatamente após o procedimento. Conforme o inchaço diminui e as mamas se adaptem à nova estrutura e posição, a paciente observará mudanças na aparência.

Em muitos casos, os resultados finais podem levar até um ano para ficarem visíveis.

Com relação às cicatrizes, elas serão permanentes. Entretanto, com o passar do tempo elas se tornam mais finas e brancas

Um questão merece destaque! Engravidar depois da Mastopexia pode comprometer os resultados do procedimento em decorrência das mudanças sofridas pela mama durante a gestação e amamentação. As mamas podem voltar a mudar de forma e mudar de forma novamente.

Ainda que a Mastopexia não possa impedir o processo de envelhecimento, ela pode ajudar não somente a melhorar a posição das mamas, como também deixá-las mais firmes por muitos anos.

Quais são os riscos da Mastopexia

Normalmente não existem complicações significativas na cirurgia de Lifting Mamário. Seus riscos específicos serão discutidos com seu cirurgião plástico durante a sua consulta.

É certo que qualquer procedimento cirúrgico apresenta graus de riscos. Abaixo estão algumas das eventuais complicações que podem ocorrer em qualquer cirurgia:

  • Reação adversa à anestesia
  • Hematomas ou seromas (acúmulo de sangue ou fluidos sob a pele, que poderá exigir remoção)
  • Infecções e sangramentos
  • Alterações na sensibilidade da região operada
  • Existência de Cicatriz
  • Reações alérgicas
  • Danos às estruturas da região opera

Alguns resultados indesejáveis podem exigir procedimentos adicionais, como coágulos sanguíneos nas pernas ou dos pulmões.

Certamente tais riscos podem ser minimizados. Para tanto, basta você seguir rigorosamente as orientações e instruções do seu cirurgião plástico, que para sua segurança, necessariamente deve ser membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP.

Qual o profissional habilitado para realizar a Mastopexia

Escolher um cirurgião plástico que efetivamente a paciente pode confiar! Para isso, busque seu cirurgião com base nas seguintes questões:

  • Sua educação, treinamentos e certificações;
  • Sua experiência com a cirurgia de Mastopexia;
  • O nível de confiança e de conforto que você terá com o Cirurgião.

Um balizador da qualidade do trabalho do cirurgião é a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP. Ao escolher um cirurgião plástico que é membro da SBCP você terá certeza que ele:

• Completou um treinamento em cirurgia de, no mínimo, cinco anos, sendo três deles em cirurgia plástica.
• Está treinado para realizar todo tipo de cirurgia plástica.
• Está submetido a um código estrito de ética.
• Apenas opera em instalações médicas credenciadas.

O Dr. Rubem Lang Stümpfle é cirurgião plástico membro da SBCP!

Para verificar se o cirurgião escolhido é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, acesse: http://www2.cirurgiaplastica.org.br/encontre-um-cirurgiao/.

Depois de assegurar sua escolha, o próximo passo é o de agendar uma consulta médica com seu cirurgião plástico.

Como poderá ser a primeira consulta?

mastopexia consulta dr rubem lang cirurgia plastica

A primeira consulta é o momento ideal para a paciente discutir todos os aspectos relacionados a sua cirurgia e os resultados que a paciente quer alcançar. É a melhor oportunidade para tirar todas as suas dúvidas. Após a conversa inicial, o cirurgião plástico irá avaliar se a paciente efetivamente necessita realizar a Mastopexia e se esse é o procedimento que possibilitará alcançar os resultados desejados.

Durante o exame, o cirurgião plástico irá realizar medições, e possivelmente imagens para registro médico, considerando sempre o tamanho atual e forma dos seios da paciente, e o tamanho da mama e forma que a paciente deseja. Além disso, verificará a qualidade e quantidade do tecido mamário, a qualidade da sua pele, a posição de seus mamilos e aréolas.

Durante a conversa com o cirurgião a paciente deverá detalhar algumas questões como:

  • Existência de cirurgias prévias, inclusive biópsias de mama;
  • As condições médicas passadas e também presentes;
  • Se possui alguma alergia;
  • Se faz uso rotineiro de medicamentos;
  • Tratamentos médicos que realizou;
  • Histórico familiar de câncer de mama;
  • Apresentação de uma monografia atualizada.

Uma questão importante diz respeito ao peso da paciente. Se estiver planejando uma perda significativa de peso, a paciente deve informar ao cirurgião, que pode sugerir que a paciente estabilize o seu peso antes da cirurgia.

Da mesma forma, a mulher que pode desejar ter filhos no futuro, precisa discutir este assunto com o seu cirurgião. Isso porque, conforme destacado anteriormente, a gravidez pode modificar o tamanho dos seios de uma forma imprevisível, afetando os resultados a longo prazo da cirurgia de Lifting das Mamas.

O plano de tratamento do Lifting das Mamas

mastopexia-porto-alegre-planejamento-dr-rubem-lang

Após compreender os objetivos da paciente e suas características físicas, o cirurgião irá repassar recomendações e informações, incluindo:

  • A melhor abordagem cirúrgica, inclusive o melhor procedimento ou a combinação de procedimentos necessários.
  • Quais são os resultados a serem buscados.
  • O seu investimento necessário para o procedimento e formas de pagamento.
  • Os eventuais riscos e complicações associadas.
  • As opções para anestesia e cirurgia.
  • O melhor hospital para realizar o procedimento.
  • O que você precisa fazer para se preparar para a cirurgia.
  • O que você pode fazer e o que deve evitar após a cirurgia.

Perguntas para fazer ao seu cirurgião plástico sobre a Mastopexia

questoes-mastopexia-dr-rubem-langImagem por Freepik

Levar para a consulta uma lista com a maioria dos questionamentos relacionados ao procedimento, ao cirurgião e demais aspectos relacionados à cirurgia plástica desejada, é a melhor forma de compreender melhor tudo o que envolve a cirurgia. As respostas às questões serão a base para decidir pela realização do procedimento e também se esse é o cirurgião plástico ideal. Abaixo algumas perguntas como sugestão para ajudá-la:

  • Eu posso me submeter ao Lifting das Mamas?
  • Os resultados que eu procuro podem ser atingidos com esse procedimento?
  • Minhas cicatrizes ficarão visíveis? Onde minhas cicatrizes irão se localizar?
  • Qual o melhor tipo de anestesia recomendada para mim?
  • Qual será o investimento em minha cirurgia?
  • O que eu posso fazer antes e depois da cirurgia para obter os melhores resultados possíveis
  • Qual o período de recuperação?
  • Quais as restrições durante o Pós-Operatório?
  • Quando eu posso retomar suas atividades normais?
  • Quais são os riscos e as complicações associadas ao procedimento?
  • Como são tratadas eventuais complicações?

Obviamente essas são questões genéricas e você pode, e deve complementar esse questionário com outras questões, buscando sempre ficar o mais informada possível sobre a cirurgia.

Conclusão

A Mastopexia é o procedimento que irá modificar não só o aspecto físico da paciente, mas também trará mais segurança e aumentará de maneira significativa sua autoestima.

Quer agendar sua consulta com o Dr. Rubem Lang?

Acesse a página de agendamento online ou ligue para (51) 3378.9958. Será um prazer receber você.

Fonte das Imagens*:
Designed by Javi_indy / Freepik
Designed by Freepik
Selected by freepik
Designed by Creativeart / Freepik
Designed by Asierromero / Freepik
*Imagens meramente ilustrativas!