Mamoplastia Redutora: A Recuperação

Posted on

Após a realização da Mamoplastia Redutora a recuperação é o passo seguinte e de grande importância.

Normalmente a paciente pode retornar às suas atividades de trabalho ou estudo, atividade sexual e a dirigir com cuidado após 20 dias da cirurgia de mamoplastia redutora. Exercícios extremos, principalmente com os membros superiores, ainda devem ser evitados neste período.

Entretanto, o retorno total às atividades físicas deve ser feito de quatro a seis meses após a cirurgia. Atividades leves como caminhada e bicicleta ergométrica, que não exigem ampla movimentação dos braços, podem ser retomados antes (20 dias após a cirurgia).

Os curativos são trocados diariamente, de acordo com a orientação do seu cirurgião, e a cicatrização final se dá entre oito meses e um ano.

Tempo de recuperação após a Mamoplastia Redutora

As cicatrizes finais das mamoplastias redutoras são, na grande maioria das técnicas, em formato de âncora ou T invertido, que se inicia ao redor das aréolas e se complementa com uma linha vertical e outra horizontal, ficando esta ultima bem no sulco da mama. Como todas as cicatrizes, as cicatrizes mamárias ficam mais evidentes e avermelhadas nos primeiros dois meses e clareiam até o período de um ano, ficando mais discretas.

Complicações

Como em qualquer outra cirurgia plástica, a mamoplastia redutora apresenta algumas possíveis complicações decorrentes do procedimento. São elas:

• Quelóides: são cicatrizes hipertróficas que podem acontecer após a mamoplastia redutora, mas são raras. Dependendo de cada caso, existe um tratamento que o cirurgião pode indicar, como pomadas a base de corticoide, corticoide intra-lesional e ainda a betaterapia.

• Necrose de aréola: rara, mais comum em mamas grandes e muito caídas, em que há uma grande quantidade de pele entre a mama e o mamilo, o que pode dificultar a irrigação sanguínea mamilar durante a cirurgia.

• Hematoma: acontece uma hemorragia dentro da própria mama. A indicação, nesse caso, é a rebordagem operatória para retirada do acúmulo de sangue.

• Perda da sensibilidade: quanto maior a retirada de tecido, maior número de nervos lesados e, consequentemente, maior o risco de perda de sensibilidade. A sensibilidade pode voltar parcial ou totalmente nesses casos.

• Abertura da sutura cirúrgica: esse é o risco mais comum da mamoplastia redutora já que há uma readaptação do tecido mamário. A mama costuma ficar inchada após a cirurgia e, portanto, mais pesada, o que pode causar a chamada deiscência da ferida operatória.

Conheça qual a finalidade da Mamoplastia Redutora.

Saiba mais sobre os cuidados antes e depois da Mamoplastia Redutora.

Entenda como é realizada a Mamoplastia Redutora.

Quer agendar sua consulta com o Dr. Rubem Lang?

Acesse a página de agendamento online ou ligue para (51) 3378.9958. Será um prazer receber você.

Tags: cirurgia plastica, dr rubem lang cirurgiao plastico, Dr Rubem Lang Stumpfle, Dr. Rubem Lang, mamoplastia redutora, reducao de mamas